Reino Unido inicia construção de aeroporto espacial de olho no turismo

17 de outubro de 2014

Instalações devem ser inauguradas em 2018

O Reino Unido não quer ficar atrás na corrida espacial liderada pelos Estados Unidos, seguido por Rússia e China.  Por isso, o país da rainha será o primeiro estado-membro da União Européia a receber um aeroporto espacial. Oito aeródromos tradicionais situados na costa britânica disputam a construção do moderno aeroporto. O objetivo desta empreitada, no entanto, vai muito além da pesquisa espacial e visa também conseguir as permissões para poder lucrar com envio de turistas ao espaço. A escolha do local que sediará o aeroporto, porém, só deve ser anunciada no próximo ano. A demora no processo de seleção se deve as especificidades técnicas, ambientais e de segurança envolvidas em um projeto deste porte, justifica a Autoridade Civil em Aviação (CAA no inglês) do Reino Unido. (fotos: UK Space Agency / ABC)

As instalações poderão ser inauguradas em 2018, em um dos seis locais situados na Escócia ou em duas outras áreas no País de Gales e  na Inglaterra. Terão prioridade os locais com pouca população e próximos da costa, por motivos de segurança. Além disso, as pistas de pouso e decolagem deverão ter um mínimo de 3 mil metros de comprimento com possibilidade de ampliação para até 5 mil metros.

ABC

A segurança também dependerá do clima, por isso, terão prioridade as zonas com ventos suaves que facilitem o lançamento da aeronave. As nuvens também são protagonistas na eleição do local, mas por motivos turísticos. A razão é que os viajantes precisarão de um céu claro para observar a terra desde o espaço.

Os turistas em questão poderão escolher entre duas “companhias aéreas”: a Virgin Galactic e a XCor Aerospace, ambas estadunidenses. O preço será chave na escolha de cada companhia, já que a Virgin Galactic cobra R$ 440 mil por viagem, enquanto pela XCor Aerospace a aventura sai por R$ 210 mil. Ambas as companhias oferecem viagens sub-orbitais, ou seja, a 100 quilômetros por cima da terra, mas sem rodear o planeta na sua totalidade.

Embora o território do Reino Unido seja pioneiro na recepção do aeroporto, a Suécia foi o primeiro país europeu a inaugurar um aeroporto espacial. Porém, o aeroporto está situado no Círculo Ártico e é usado unicamente para experimentos com foguetes. O Reino Unido, por sua parte, pretende criar um aeroporto para turistas e expedições científicas assim como para o lançamento de satélites comerciais. Em relação ao turismo, porém, serão os tripulantes os que terão que assumir os riscos da viagem, já que a CAA tem falado que as aeronaves são “experimentais” e que a segurança não está certificada.

Ana Abril com informações de El Mundo e do The Guardian

Ana Abril (90 Postagens)

Estudante do último ano da dupla graduação em Jornalismo e Comunicação Audiovisual. Mora em Praga, na República Tcheca. Colunista da Revista Embarque.


Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários