São Paulo tem a maior comunidade russa do País

15 de julho de 2014

russia-linda

Uma arte  universalmente lembrada pela inspiração, embora originada na Itália, é o balé

O Brasil abriga, atualmente, mais de 200 mil pessoas de língua russa, e São Paulo é o Estado que abriga a maior comunidade russa no País. Aqui, tornaram-se nacionais muitos nomes russos – como Sônia, Olga, Kátia, Igor, Valdir, Dimitri –  culinária russa – pão de mel – e artistas renomados de lá deram nome a ruas daqui, como a rua Tolstói, em São Paulo. Apesar da distância geográfica entre os dois países, os laços culturais entre Brasil e Rússia estão se desenvolvendo ativamente.

Festivais da cultura ibero-americana, grupos artísticos russos viajando em turnê na América Latina, exposições de arte, semanas de cinema e dias da cultura russa – tudo isso fortalece tradições da cooperação cultural entre a Rússia e o Brasil.

A Rússia possui a riquíssima diversidade cultural, assim como o desenvolvimento arquitetônico e artesanal, que acabou sendo fortemente influenciado pela conversão ao cristianismo ortodoxo e pela arte e arquitetura bizantinas. Ícones russos são conhecidos por todo o mundo e inspiram não só religiosos, mas também apreciadores de arte. Há vários estilos da arte decorativa tradicional, inclusive gzhel, khokhloma, palekh.

Dança e cinema

Uma arte russa universalmente lembrada pela inspiração, embora originada na Itália, é o balé. O Teatro Bolshoi, em Moscou, e o Teatro Mariinsky, em São Petersburgo, são principais centros da dança, fazendo muitos artistas por todo o mundo sonhar em subir aos palcos. Entre este projeto de cooperação cultural entre Brasil e Rússia, está a abertura da primeira e até agora a única escola estrangeira do Teatro Bolshoi, em Joinville (SC), assim como a Escola musical de Tchaikovsky, em Fortaleza (CE), com o apoio do Conservatório de Moscou.

Já na Rússia, é realizado, anualmente, o Festival de Cinema Brasileiro, e, em 2013, foi inaugurado o Centro Cultural Brasileiro, que também realiza palestras regulares, concertos e outros eventos.

Copa 2018

Nessa Copa do Mundo, realizada no Brasil, a próxima sede do Mundial montou, no Rio de Janeiro, a Casa da Rússia. Localizada no Meu de Arte Moderna, no centro da cidade, a instalação incorporou áreas de hospitalidade, salas de reuniões, restaurantes, bares e área de imprensa exclusiva para os credenciados numa área de 1.120 metros quadrados. Tudo voltado para a cultura russa.

Segundo Euan Kay, chefe de marketing do projeto, a ideia foi ter uma ampla gama de eventos relacionados não apenas a negócios, mas também com festas, jantares e torneios de futebol entre fãs. Autoridades russas também deram entrevistas coletivas no local. “A Casa da Rússia foi o ponto focal não apenas para russos que estiverem no Brasil durante a Copa do Mundo, mas também para os estrangeiros. Uma grande oportunidade de fazer negócios e promover o esporte com estrelas como Carlos Alberto Torres e também com membros do Comitê Organizador Local da Copa de 2018”, afirma.

Os russos já construíram e mantiveram estruturas semelhantes durante a Soccerex de 2010, também no Rio de Janeiro.

Acordos diplomáticos

Transitar entre os dois países também ficou mais fácil. Desde junho de 2010, está em andamento o Acordo de Isenção de Vistos de Curta Duração entre o Brasil e a Federação da Rússia. Pessoas que desejam visitar e passar até 90 dias na Rússisa não precisam solicitar o visto. Segundo Andrey Budaev, cônsul geral da Rússia, este dispositivo incentiva a visita de turistas entre as duas nações. “Houve um aumento no fluxo de turistas devido a não exigência de visto. Além disso, o Brasil é o País que a Rússia possui a melhor relação comercial e política na América Latina”, disse.

Com isso, os brasileiros terão a possibilidade de conhecer um pouco mais a música russa, extremamente rica e diversificada – de clássica a rock, de romances a pop. Destacam-se inúmeros compositores, como Tchaikovski, Rachmaninoff e Rimsky-Korsakov, cujas obras são conhecidas por todo o planeta como obras-primas.

Cooperação educacional

Um programa de intercâmbio estudantil do Ministério da Educação contribui para que estudantes brasileiros, inclusive de pós-graduação, tenham a oportunidade de estudar em instituições e universidades russas e organizações de pesquisa por um período de 1 a 3 anos, a fim de ganhar experiência de atividades de pesquisa acadêmica e organizar intercâmbio de pessoal científico e acadêmico russo e brasileiro.

Estudantes poderão se especializar em áreas como cinema, que conquistou inúmeros prêmios internacionais e ficou para sempre na memória de amadores e profissionais; e em literatura, que conta com mestres como Alexander Pushkin, Fiodor Dostoievski, Lev Tolstoi, Anton Tchekhov, Ivan Turgeniev e muitos outros.

Livros como “Guerra e Paz”, “Anna Karenina”, “Crime e Castigo”, ” Irmãos Karamazov” e outros mudaram a percepção de todo o mundo, refletindo a mente do povo e as profundidades da alma russa.

Com informações da Embaixada Russa

 

Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários