Conheça cinco ilhas que são verdadeiros tesouros nacionais

Entre elas está Fernando de Noronha (PE), o destino mais desejado pelos brasileiros

23 de outubro de 2015

Passar as férias em um paraíso tropical, cercado de água por todos os lados, sempre foi um privilégio de poucos – e um desejo de muitos. No imaginário coletivo, a imagem máxima de bem-estar e tranquilidade é representada por um cenário de ilha deserta, com águas transparentes, areias brancas e vegetação exuberante. A boa notícia é que o Brasil tem centenas delas, muitas preparadas para receber bem os turistas.

A Associação Brasileira de Ilhas Turísticas (ABITUR), criada no ano passado, lançou mês passado, o produto “Ilhas Turísticas Brasileiras”. A associação é formada pela Ilha do Mel (PR); Fernando de Noronha (PE); Ilhabela, (SP); Ilha Grande (RJ) e Ilha de Marajó (PA) e tem o objetivo de promover os destinos, além de melhorar a qualidade de vida dos moradores e turistas, atuando como elo com os órgãos públicos.

De acordo com estudo do Ministério do Turismo, a ilha de Fernando de Noronha é o destino mais desejado pelos viajantes brasileiros. Noronha é apenas um dos paraísos de uma costa de 8,5 mil Km, com centenas de ilhas fluviais e oceânicas. É justamente a extensa faixa de litoral um dos grandes ativos do país, de acordo com o Fórum Econômico Mundial. Segundo um estudo de competitividade do fórum, o país ocupa a primeira posição entre 141 países, quando o assunto é recurso natural.

Saiba mais  sobre as cinco ilhas brasileiras: 

Ilha do Mel (PR)

Ilha-do-Mel-Parana.-Foto-Pousada-Estrela-do-Mar

 

São 35 quilômetros só de praias, a maioria selvagem, emolduradas pela Mata Atlântica. Há opções desertas, como Fortaleza, e mais agitadas, como Encantadas, conhecida internacionalmente pelos surfistas. A ilha é uma reserva ecológica tombada pelo Patrimônio Histórico e, assim como Fernando De Noronha, limita a visita de turistas. Por ser praticamente plana, é possível caminhar até boa parte dos atrativos turísticos, como o Forte Nossa Senhora dos Prazeres, erguido no século 18 nas areias da praia da Fortaleza, que oferece uma vista panorâmica do local. Os mais radicais podem ainda voar de parapente saindo do Morro do Sabão.

Como chegar: O acesso é feito de barco, partindo de Paranaguá (1h 30min de travessia) e Pontal do Paraná (30 minutos de travessia). Na ilha, só é permitido circular a pé ou de bicicleta. Nos terminais de embarque, existem estacionamentos para veículos.

Fernando de Noronha (PE)

33996_5

 

Conhecida mundialmente como paraíso natural, a ilha de Fernando de Noronha é a mais atraente de um arquipélago com 21 ilhas. O local se destaca pelo mar de águas claras, as praias de areias douradas e ampla biodiversidade animal, especialmente a marinha. Lá é possível realizar trilhas em áreas de preservação ambiental e mergulhar em um dos 20 pontos destacados para a prática da atividade.

Como chegar: há voos diários para Noronha, vindos de Recife e Natal. Outra opção é embarcar em um cruzeiro marítimo, geralmente durante a alta temporada (outubro a fevereiro).

Ilha de Marajó (PA)

marajo

 

A maior ilha do Brasil é paraense e está localizada na foz do rio Amazonas, no arquipélago do Marajó. Com uma área de mais de 40 mil Km², a ilha se destaca pelos montes artificiais, nomeados tesos, uma herança indígena; e pelo rebanho de búfalos, o maior do Brasil, com cerca de 600 mil cabeças. A cerâmica marajoara, tradição do povo que habita a região, e as danças tradicionais, completam o leque de atrativos. Das 12 cidades da ilha, Soure e Salvaterra têm a melhor estrutura turística e acesso mais fácil a partir da capital.

Como chegar: De carro, uma balsa sai de Icoaraci, a 25 km de Belém, e chega em Porto Camará, na ilha. Para quem for sem carro, use o navio que parte do Terminal Hidroviário da capital e chega ao Porto Camará.

Ilha Grande (RS)

maxresdefault

Localizada na parte sul do estado, Ilha Grande oferece mais de 100 praias de águas verdes-azuladas, algumas quase desertas. Em meio à Mata Atlântica exuberante, o turista pode caminhar por trilhas estreitas e observar o habitat de animais silvestres. Os mais aventureiros podem encarar passeios de barco e mergulhos em grutas que privilegiam a vida marinha. Seu passado podia render um filme: a ilha já foi invadida e atacada por piratas, serviu de rota para o tráfico de escravos e até como presídio.

Como chegar: Partindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo ou Minas Gerais pode-se descer no terminal rodoviário de Angra dos Reis. Para chegar até o centro da cidade, onde está o cais de embarque para a Ilha Grande, a melhor opção são os ônibus regulares que partem a cada cinco minutos.

Ilhabela (SP)

ilhabela

O destino encanta os turistas com suas 42 praias paradisíacas, cachoeiras e árvores centenárias. Uma das maiores reservas de Mata Atlântica do planeta, a cidade possui 83% de área preservada. A infraestrutura de sete mil leitos inclui meios de hospedagem que vão do rústico ao alto padrão. A gastronomia vai da caiçara à tailandesa. Além de oferecer praias ideias para o descanso, é possível praticar mergulho, passear de jipe, experimentar o windsurf, o kitesurf e a vela. Se a ideia é relaxar, passeios de escuna e aluguel de barcos suprem a necessidade.

Como chegar: Ilhabela está localizada no eixo São Paulo – Rio, próxima de importantes aeroportos, como Congonhas (204 km) e o Aeroporto Internacional de Guarulhos (184 km). Está distante 184 km de São Paulo e 343 km do Rio de Janeiro.

 

Redação Embarque com Ministério do Turismo

Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários