Rastreamento em tempo real reduz o extravio de malas e renderá US$ 3 bilhões de economia para indústria aérea

É o que revela um estudo da SITA e IATA

Por: Viviane Barbosa, da Revista Embarque - 21 de outubro de 2016

Uma nova solução tecnológica pode amenizar o estresse do extravio de bagagens nos aeroportos em todo o mundo, oferecendo uma maior segurança aos passageiros. A novidade é o Radio Frequency Identification (RFID) que pode controlar com precisão a bagagem dos passageiros em tempo real.

A medida pode fazer com que a indústria de transporte aéreo economize mais de US$ 3 bilhões nos próximos sete anos.

É o que revela um estudo da SITA, provedora global de TI para o setor aéreo, e da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).

Segundo as organizações, as taxas de rastreamento de alta precisão feito pela RFID podem reduzir o número de malas extraviadas em até 25% até 2022.

Segundo o Relatório de Bagagem da SITA 2016, essa tecnologia tem ajudado a reduzir o número de malas extraviadas em 50%, gerando uma economia para a indústria de US$ 22,4 bilhões.

O dado é animador tendo em vista que aproximadamente 46,9 milhões bagagens foram extraviadas em 2007 nos principais aeroportos do mundo.

A companhia aérea Delta Air Lines é um do exemplo, desde que adotou o rastreamento em tempo real, praticamente reduziu o número de bagagens extraviadas.

A estimativa da SITA e IATA é que se a tecnologia RFID for adotada até e 2021 atingirá 722 aeroportos, que representam 95% do número de passageiros do mundo.

Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários