Startup promete fiscalizar drones e garantir segurança nos aeroportos

AirMap permite identificar possíveis rotas de cruzamento entre os equipamentos e aviões

Por: Redação Embarque - 29 de abril de 2016

divulgação

Os primeiros drones surgiram em 1953, nos Estados Unidos, e já naquela época eram usados como arma de guerra, poupando, assim, a vida de militares. Nos dias de hoje, esses equipamentos já ganharam espaço entre os consumidores de diversos perfis, desde os mais jovens que querem um hobby ou profissionais que buscam produzir conteúdos de qualidade ou vigiar grandes áreas.

O problema desse aumento no mercado de drones é que muitos estariam atrapalhando as rotas de aviões comerciais e causando sustos para pilotos e passageiros. Isso acontece porque esses aparelhos voam em altitudes elevadas ou próximos das rotas de descida e subida das aeronaves.

De acordo com um relatório da Federal Aviation Administration (FAA) os drones oferecem riscos aos aviões, já que a turbina pode sugar os equipamentos.

Para resolver esse problema, um consórcio de 850 aeroportos norte-americanos anunciou uma parceria inédita. Trata-se da startup AirMap que fará uso do “Digital Notice and Awareness System”.

Esse sistema torna possível fazer com que os donos dos equipamentos enviem notificações, por meio de aplicativos para smartphones, aos aeroportos próximos. Assim, os terminais conseguem identificar possíveis rotas de cruzamento entre ambos e tomar providências para garantir a segurança de todos.

Além de ser usado por usuários comuns, o AirMap ainda espera garantir que grandes empresas firmem parceria com a startup — incluindo Amazon e Google, que devem ampliar seus sistemas de entregas autônomas em um futuro próximo.

Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários