Ciclo de filmes do Memorial destacará os 50 anos da ditadura militar

24 de março de 2014

A organização é do Espaço de Convivência do cineclube e as películas serão exibidas a partir de quarta-feira, dia 26.

No sábado, 29, a partir das 18h, haverá uma festa de inauguração do Espaço de Convivência do cineclube  do Memorial da América Latina, local para a confraternização de novos colaboradores, associados e público em geral. Localizado ao lado da sala de exibição, no Pavilhão da Criatividade, em sua inauguração o Espaço de Convivência contará com música ao vivo e projeção de filmes. A entrada é franca.
Neste ano o Cineclube Latino-Americano exibe cinco sessões semanais, cada qual com a sua identidade. Aos sábados, continuarão as sessões selecionadas pelos associados do cineclube, seguidas de debate. O mesmo se repete às quarta-feiras.
Os filmes exibidos no Cineclube Latino-Americano se organizam por ciclos. O ciclo que se inicia agora em março e vai até abril tematiza a Ditadura Militar, que em abril completa cinquenta anos de seu início (abril de 1964).
Os militares estiveram no poder até 1985. Foi um período autoritário, de repressão, torturas, censura à imprensa e à arte. Mesmo assim foi um tempo inigualável na cultura, pois desde os anos 50 o Brasil vinha em um movimento crescente de descoberta de si mesmo, questionamento social e de produção de conhecimento e artístico original e vigoroso. Por isso, em meio a tanta censura, foi possível realizar filmes sobre a própria ditadura, um registro histórico e cultural para as próximas gerações. Hoje, por meio do cinema, se pode  fazer uma análise política e cinematográfica da ditadura militar.
Os filmes exibidos neste mês e no próximo no Cineclube Latino-Americano foram todos produzidos no próprio período da Ditadura Militar. Eles estão organizados em dois eixos: uma seleção de obras mais claramente políticas, que serão exibidas em sessões aos sábados, às 17h, seguidas de debates com o público; e outra seleção – às quarta, às 20h – voltada para os reflexos do regime de exceção nos costumes, nos comportamentos e até na própria evolução do cinema

Venha conferir:

Mostra Cinema e Ditadura: 50 anos do Golpe  

4ª-Feira, 26 de março às 20h: “A Falecida” (1965), de Leon Hirszman. Baseado na obra homônima de Nelson Rodrigues. Roteiro de Leon Hirszman e de Eduardo Coutinho. Com Fernanda Montenegro, em sua primeira atuação no cinema.

Sábado, 29 de março às 17h: “O Desafio” (1965), de Paulo César Saraceni, roteiro de Nelson Xavier. Produção de Sérgio Saraceni. Por tratar do romance entre a mulher de um rico industrial, Ada e Marcelo (Vianinha), um estudante esquerdista, foi entendido como apologia do amor entre as classes. Passou pela censura do regime militar.

Sessão Cinema Mudo

No Cineclube Latino-Americano Juan Carlos Arch (um pioneiro e grande cineclubismo argentino), o cinema não é um produto perecível que desaparece para dar espaço para a comercialização de novos lançamentos. Os filmes, como os livros e outras obras, são formas de expressão e de representação que perduram. O período chamado “Cinema Mudo”, além de ser fonte de um grande número de obras-primas cinematográficas, é uma fonte de conhecimento, muitas vezes desprezadas, sobre a história, os costumes e o próprio cinema.

Sexta-feira, 28/03 às 20h: A Sessão Cinema Mudo inicia seu ciclo de comédia homenageando os 100 anos de Chaplin com exibição de filmes raros e música ao vivo.
                                                                                                                                               

Sessão Cineclubinho


Domingo, 30/03 às 11h:
Voltado ao público infantil, o Cineclubinho contará a história do cinema através de sessões animadas com requintes de teatro e contação de histórias. O que é o cinema, como surgiu e como é feito? O Cineclubinho será um teatro de variedades, como nos primeiros tempos do cinema. Os filmes serão exibidos entre números musicais – cômicos e teatrais – e oficinas para mostrar como se reproduz o movimento, como os filmes eram coloridos à mão, entre outras atrações.  Neste primeira sessão, os filmes incluirão as primeiras imagens de Thomas Edison, dos irmãos Lumière, dos mágicos Meliès e Segundo de Chomón, entre outros do período chamado de Primeiro Cinema.

LOCAL
OBS.: A exibição de todos os filmes será no Espaço de Convivência do cineclube  do Memorial da América Latina . Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664- Barra Funda-SP. A entrada é franca!

 

Redação Embarque com Memorial

(Visited 357 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 3136-0953

Whatsapp: (11) 96948-7446

Comentários


WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com