Palavras Invisíveis: O livro que você provavelmente não poderá ler

3 de junho de 2014

A obra em braille tem contos de escritores famosos e jamais será lançado em tinta

 

A Fundação Dorina Nowill para cegos acaba de lançar esse livro. Palavras Invisíveis traz crônicas de Luis Fernando Verissimo, Lya Luft, Eliane Brum, Ivan Martins, Fabrício Carpinejar, Martha Medeiros, Tati Bernardi, Carlos de Britto e Mello, Antônio Prata e Estevão Azevedo. O livro jamais será lançado em tinta.
A ideia é fazer com que o público vivencie uma experiência corriqueira na vida de pessoas com deficiência visual: a exclusão. E que dessa vivência surja um resultado positivo, que o público reflita e comece a pensar e agir de forma mais inclusiva.
No Brasil, 95% dos livros publicados não são lançados em formatos acessíveis, como áudio, DAISY (sigla para digital accessible information system ou sistema digital acessível), fonte ampliada e braille, por exemplo.
Além da versão em braille, Palavras Invisíveis também está disponível em vídeos no YouTube. Neles, pessoas com deficiência visual leem as crônicas para a câmera.
Entre as crônicas, está Daniel e seu pai, do jornalista paulistano Clique Ivan Martins.
Ela descreve um acontecimento vivido pelo autor, uma festa de brasileiros em uma cidade estrangeira. Entre os convidados, dois não são brasileiros: o menino Daniel, de uns nove anos de idade. E seu pai, que é cego.

Conheça um pouco mais sobre a obra no video abaixo:

Com informações da BBC

Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários