Aeroporto da Califórnia construirá terminal privado para executivos do Google

18 de janeiro de 2014

O investimento será de US$ 82 milhões.

Alugar uma parte do aeroporto para pouso e decolagem de aeronaves privadas é um novo jeito que aeroportos ao redor do mundo encontraram para arrecadar dinheiro. O Mineta San José International Airport anunciou na sexta-feira, dia 17 de janeiro, um acordo de US$ 82 milhões para construir um terminal privado de uso exclusivo dos grandes executivos do Google. (fotos: Mineta San José International Airport

O acordo entre o aeroporto situado na California, nos EUA, e uma construtora privada britânica, Signature Aviation, terá duração de 50 anos. A Signature Aviation pretende construir um terminal e hangares em parceria com Blue City Holdings San Jose LLC – empresa que representa as aeronaves dos executivos de Google. A empresa proprietária do buscador mais acessado do mundo aproveitará que possui uma sede em Mountain View, uma cidade próxima ao aeroporto, para usar as novas instalações.

William Sherry, diretor de aviação da cidade de San José, contou em uma nota que a Signature Aviation foi a vencedora da concorrência, recebendo 991 dos possíveis 1.000 pontos, frente a outras duas propostas realizadas por diferentes empresas.  A decisão foi tomada por um comitê formado por cinco membros do aeroporto, que ainda irão consultar com o Comitê da Comunidade e Desenvolvimento Econômico e a Comissão do Aeroporto no próximo mês, antes de enviar um plano para a prefeitura da cidade na próxima primavera. Segundo Sherry, os benefícios de alugar a parte privada do aeroporto serão de US$ 2,6 milhões anuais, além dos US$ 400 mil em taxas de combustível e entre US$ 70 mil e 300 mil por ano em novos impostos para a cidade.

Google airportDurante o processo de construção do terminal privado serão criados 200 postos de trabalho

“A proposta de Signature Aviation oferece a possibilidade de criar construção e postos de trabalho permanentes, de receber benefícios para o aeroporto e para a cidade e de prestar serviços de aviação corporativa de alta qualidade para os clientes”, ressaltou Sherry.

As previsões feitas pelo diretor de aviação estimam a criação de 376 postos de trabalhos diretos e indiretos, além de outros 200 durante o processo de construção. A proposta também visa conseguir a certificação LEED, que premia as construções que respeitam o meio ambiente.

As instalações consistirão em um terminal de 17 mil metros quadrados, um edifício de 33 mil metros quadrados com escritórios e lojas de varejo, um hangar de 66 mil metros quadrados, 18,5 hectares para o estacionamento de aeronaves e 300 vagas de estacionamento.

Ana Abril com informações da CBS e do Business Insider

Ana Abril (90 Postagens)

Estudante do último ano da dupla graduação em Jornalismo e Comunicação Audiovisual. Mora em Praga, na República Tcheca. Colunista da Revista Embarque.


Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários