Azul adota solução SITA que reduza 488 toneladas de carbono por ano

Essa solução de rastreamento de voo e dados meteorológicos proporcionará uma visão em tempo real da localização de cada aeronave

Por: Redação da Revista Embarque - 18 de outubro de 2022

A Azul implementou uma solução da SITA eWAS Dispatch que  trará maior eficiência operacional, climática e segurança, incluindo redução de emissões de carbono e economia no consumo de combustível.

A SITA explica que essa nova geração da solução de rastreamento de voo e dados meteorológicos proporcionará aos Despachantes Operacionais de Voo uma visão em tempo real da localização de cada aeronave e dos perigos climáticos de forma instantânea e no futuro.

Estudos alertam para o aumento de eventos metereológicos perigosos ligados às mudanças climáticas. A Organização Meteorológica Mundial (OMM) destaca que a região da América Latina e Caribe é afetada significativamente por condições extremas e mudanças no clima. Sistemas de alerta e previsão climáticos podem ajudar a reduzir os impactos, mas são escassos na região, de acordo com a entidade.

Sendo uma companhia que opera voos domésticos e internacionais em toda a região da América Latina e Caribe, a Azul selecionou a solução de rastreamento e predição meteorológica baseada em nuvem, da SITA, para fortalecer sua resiliência e segurança relacionadas ao clima. Em vez da abordagem usual de uma única fonte meteorológica, a eWAS Dispatch tem cobertura global de vários fornecedores, permitindo que os Despachantes Operacionais de Voo tomem decisões assertivas com base em dados mais precisos e abrangentes. A solução também apresenta um sistema de alarme preventivo que fornece alertas sobre possíveis problemas climáticos. Destaque que a ferramenta também é compatível com o Global Aeronautical Distress and Safety System (GADSS) – o padrão global do setor para rastreamento e apoio à segurança em voo.

Eventos climáticos severos geralmente custam caro para as companhias aéreas, ao considerar o custo dos impactos na malha e operacionais, realocação de passageiros e assim por diante. A SITA estima que sua solução eWAS Dispatch poderia economizar cerca de US$ 600 mil evitando apenas um incidente relacionado ao clima. Essa ferramenta de replanejamento de voos pode permitir que companhias aéreas, como a Azul, economizem aproximadamente 153 toneladas de combustível e 488 toneladas de CO2 por ano. Mais uma vantagem é que esses benefícios de redução de carbono contribuem para as ambições de sustentabilidade da Azul de ser net zero até 2045, cinco anos à frente da meta de longo prazo do setor aéreo, que é até 2050.

“Operamos em uma região que é impactada por condições climáticas extremas. Neste cenário, selecionamos a SITA eWAS Dispatch, pois fornece dados meteorológicos avançados de aviação e a próxima geração de rastreamento de voo para ajudar a construir nossa resiliência a eventos climáticos, melhorando a eficiência operacional e reduzindo as emissões”, diz Diogo Youssef, gerente SR de Engenharia e Despacho de Voos da Azul.

“Estamos fornecendo e desenvolvendo as melhores soluções da categoria, que ajudam a superar os desafios que o nosso setor enfrenta hoje e amanhã. O fluxo de dados em tempo real é fundamental para auxiliar as companhias aéreas, como a Azul, a se adaptarem a ambientes em constante mudança e contribuir para uma melhor tomada de decisão, para operações de voo mais resilientes e sustentáveis”, finaliza Yann Cabaret, CEO da SITA para Aeronaves

(Visited 122 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com