Indústria da Aviação vê com otimismo vacinação para retomada do setor

No entanto, as empresas manifestam preocupação com restrições de governos da América Latina e Caribe, que afetam as viagens

Por: Redação Revista Embarque - última atualização às 18h27 - 13 de janeiro de 2021

O ano de 2021 começa promissor e com esperança para a recuperação do setor da aviação mundial com o início das campanhas de vacinação.  Essa é avaliação das entidades da indústria da aviação representadas pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) , Organização de Serviços de Navegação Aérea Civil ( CANSO), Conselho Internacional de Aeroportos da América Latina e do Caribe ( ACI-LAC) e pela Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo ( ALTA).

No entanto, as organizações manifestam preocupação com medidas e restrições adotadas por governos da América Latina e Caribe, que afetam as viagens na região.

As entidades apelam para que os governos apliquem as normas internacionais para a detecção da Covid-19, mas  não fechem as fronteiras e solicitem exames prévios de COVID-19 aos passageiros, medidas que ajudarão na retomada do setor.

“A vacina é uma ótima notícia para a população, mas esperar pela vacinação em massa para suspender as restrições acabaria causando mais danos ao setor da aviação”, cita trecho da nota das organizações.

Saúde e segurança

Para as organizações, saúde e segurança são e serão a prioridade número um. Por este motivo, o setor de aviação civil tem apoiado e acompanhado os governos em seus esforços para evitar a disseminação da Covid-19, implementando rigorosos protocolos de biossegurança em todas as etapas da viagem.

“Como indústria, estabelecemos protocolos que garantem a segurança nas viagens, nossa prioridade. Por isso, devemos administrar a forma como vivemos com o vírus, sem colocar em risco milhões de empregos, sem paralisar as economias que dependem da aviação, porque não há outras alternativas de transporte rápido, seguro e confiável. O transporte aéreo é fundamental para a conectividade dos países, ainda mais quando a logística das vacinas exige ligações eficientes para garantir as entregas”, afirma Peter Cerdá, vice-presidente regional da IATA para as Américas.

Recuperação

José Ricardo Botelho, diretor-executivo e CEO da ALTA, defende medidas equilibradas por parte dos governos para garantir a saúde dos passageiros e cidadãos, enquanto o setor se recupera.

“Companhias aéreas, aeroportos e fornecedores precisam de aviso prévio que permita um planejamento adequado para operar de forma eficiente e segura. Por outro lado, os passageiros planejam suas viagens com antecedência e a mudança nos requisitos cria incertezas para viajar”, pontua o executivo.

Dados do setor
A pandemia de COVID-19 atingiu todos os setores da cadeia produtiva e os setores da aviação e turismo foram  duramente afetados. Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), a  indústria do turismo global em 2020 regrediu 30 anos, com 1 bilhão a menos de chegadas de viajantes e perdas de aproximadamente US $ 1,1 trilhão em receitas do turismo internacional.

(Visited 107 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446