Inglaterra recompensará moradores pelo ruído de aeroportos

19 de dezembro de 2013

Medida foi sugerida pelo Instituto de Economia britânico após estudo sobre ampliação de aeroportos. 

Os ingleses que moram perto de aeroportos poderão passar a pagar menos impostos como uma forma de compensação ao constante ruído causado pelos aviões. A proposta é do Instituto de Economia (IEA) britânico, que avaliou as formas de se ampliar os aeroportos no país e responder a uma demanda crescente de passageiros que dobrará nos próximos 15 anos. (fotos: Divulgação / London City Airport)

O debate, segundo a IEA, envolve a descentralização do sistema fiscal. Isso daria a prefeituras mais controle sobre os impostos dos seus respectivos municípios. Assim, sob este novo sistema, o dinheiro gerado pelo aeroporto ficaria na área local ao invés de ir para o Tesouro.

Contudo, se isso acontecer, as áreas ao redor dos aeroportos virariam uma espécie de “paraíso fiscal”, já que os serviços públicos – transporte, iluminação ou retirada do lixo- seriam pagos pelas taxas dos aeroportos, ao invés de pelos moradores.

Segundo o informe da IEA, “em um sistema descentralizado, as áreas que possuam um aeroporto ao redor com níveis suficientemente altos de atividade poderiam conseguir serviços públicos de qualidade sem pagar impostos altos”.

“Não há almoço grátis, mas os moradores dessas áreas já estão pagando por tolerar altos níveis de ruído. Essa é uma solução para o progresso econômico que beneficia todos os lados”, defende o relatório.

london-city-airport

Debate

O informe da IEA ocorre em meio a um grande debate sobre a ampliação dos aeroportos no sudeste da Inglaterra. A Comissão de Aeroportos de Reino Unido publicou na terça-feira, dia 17, uma lista com as ampliações que serão realizadas.

O informe propõe três ampliações nos dois aeroportos mais importantes de Londres. Entre os planos estão a construção de uma terceira pista de voo no Heathrow Airport, um dos aeroportos mais importantes da Europa, assim como o alargamento de uma pista já existente. A última ampliação seria realizada no Gatwick Airport, também situado em Londres, através da construção de uma nova pista.

A discussão sobre a ampliação dos aeroportos começou após o departamento de transportes de Londres, Greater London Authority, publicarem que o tráfego de passageiros nos aeroportos de Londres em 2031 será 300 milhões de pessoas. Os dados representam o dobro dos números atuais.

Segundo a lista da Comissão de Aeroportos do país, a proposta feita por Boris Johson, atual prefeito de Londres, de construir um aeroporto-ilha no rio Tâmisa não será realizada. Porém, será depois das eleições gerais de 2015 quando se publicará o informe final com as medidas tomadas para tratar o crescimento do tráfego de passageiros.

Ana Abril com informações do Mail Online e da BBC News

(Visited 273 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446