Aeroportos japoneses abrem salas de oração para muçulmanos

4 de janeiro de 2014

A iniciativa faz parte da preparação para os Jogos Olímpicos de 2020. 

Logo após o anúncio de Tóquio como sede dos Jogos Olímpicos de 2020, os aeroportos internacionais do Japão começaram uma série de reformas para tornarem-se mais cômodos e amigáveis para os muçulmanos. A medida é especialmente importante para o país asiático que possui vizinhos com população majoritariamente muçulmana, como Indonésia e Malásia. (fotos: Divulgação / Nikkei Asia Review)

Para conseguir satisfazer as necessidades especiais dos fiéis muçulmanos, alguns aeroportos japoneses instalarão salas de oração privadas e disponibilizarão refeições em conformidade com as regras islâmicas.

roomSala de oração para muçulmanos no Narita Airport em Tóquio

No Narita Airport, a 40 quilômetros de Tóquio, por exemplo, se instalaram a princípios de dezembro de 2013, uma placa que indicava uma “Sala de oração” para muçulmanos. A sala dispõe de um tapete e um painel no teto que indica a direção da Meca, o santuário dos muçulmanos. A Sala de Oração substitui os antigos “Quartos do silêncio”, que podiam ser usados para a oração e outras atividades.

O aeroporto também instalará neste mês de janeiro equipamento de lavagem no interior das salas de oração. A iniciativa permite que os muçulmanos, que oram cinco vezes ao dia, possam realizar seus rituais de purificação antes de rezar. Também no próximo verão, serão construídas duas salas de oração na área do aeroporto situada antes do embarque de passageiros.

Contudo, segundo um porta-voz do Narita, o aeroporto deveria divulgar mais a existência das salas de oração assim como o resto das facilidades para a comunidade islâmica. “Vamos procurar criar um aeroporto amigável para os muçulmanos e outras pessoas que irão visitar o Japão para os Jogos Olímpicos”, acrescentou o funcionário.

Outros aeroportos

O Narita Airport, situado na região de Chiba, não é o único que está oferecendo um serviço especial para os muçulmanos. O Kansai International Airport, situado em uma ilha artificial da baía de Osaka, anunciou em agosto de 2013 um plano para abrir duas salas de oração no próximo verão que se unirão a uma já inaugurada em 2006. Além disso, o aeroporto abriu no verão deste ano um restaurante com refeições que respeitam o Halal, ou seja, as práticas permitidas pela religião muçulmana.  A proibição do uso da carne de porco nas comidas é um exemplo.

DSC_1298Placa indicando uma sala de oração muçulmana no Bangkok International Airport 

Por outro lado o Haneda Airport, um dos aeroportos mais importantes da região metropolitana de Tóquio, também abrirá no próximo março uma sala de oração destinada a muçulmanos.

Vistos no Japão

Desde julho de 2013, o Japão adotou uma nova política de emissão de visto, considerada muito mais relaxada do que a anterior.

A nova política favorece aos visitantes de Indonésia, Malásia e outros países do sudeste de Ásia. Os muçulmanos representam o 90% dos 240 milhões de indonésios e o 60% dos 29 milhões de cidadãos da Malásia. Esse dado é especialmente importante, pois 28 mil pessoas procedentes da Indonésia e Malásia visitaram o Japão no mês de outubro, um 40% mais do que o ano anterior.

Religião islâmica

O Islã foi originalmente introduzido no Japão em 1920, quando muçulmanos turcos que escapavam da repressão da União Soviética sobre a religião se refugiaram no país. Em 1930, mil muçulmanos viviam no Japão. Hoje, o número está em torno de 120 mil.

Ana Abril com informações do Muslim Village e do World Bulletin

 

Ana Abril (90 Postagens)

Estudante do último ano da dupla graduação em Jornalismo e Comunicação Audiovisual. Mora em Praga, na República Tcheca. Colunista da Revista Embarque.


Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários