Londres propõe a construção de um aeroporto-ilha no Tâmisa

21 de novembro de 2013

O novo complexo aeroportuário custará US$76 bilhões.

Londres pode ter um novo aeroporto no meio do estuário do Rio Tâmisa dentro de dez anos. A proposta feita pelo consórcio Thames Estuary Research and Development Company (Testrad), custaria $76 bilhões. O prefeito de Londres, Boris Johnson, fundou Testrad, na qual participam especialistas em arquitetura, engenheria marítima, meio ambiente, transporte e aviação. Segundo o consórcio, o novo aeroporto estaria situado numa ilha artificial a 80 quilômetros do centro de Londres. (Fotos: Divulgação/Gensler)

131118173800-britannia-airport-2-horizontal-gallery

Desenho futurista

O aeroporto-ilha, nomeado de Londres Britannia Airport, teria forma oval e estaria dividido ao meio por duas das seis pistas de pouso e decolagem.  Essas pistas permitiriam a operação de três ou quatro aviões ao mesmo tempo, durante 24 horas por dia e em todas as condições meteorológicas. Além disso, os terminais de check-in estariam no leste e centro de Londres e conectariam com o aeroporto através de trens de alta velocidade.  Dessa forma, o aeroporto ilha não teria acesso através de transporte privado.

131118174012-britannia-airport-3-horizontal-gallery

Por estar localizado no meio do rio Tâmisa, o novo aeroporto não causaria ruído para os moradores Londrinos. A proposta é que o Londres Britannia Airport tenha um desenho futurista e árvores espalhadas pelo terminal. A construção deste novo aeroporto seria mais simples, já que, por ficar em um lago, o projeto dispensaria a demolição de casas ou complexos indústrias.  Porém, a construção do Londres Britannia Airport provocaria o fechamento de um dos maiores aeroportos do mundo, o Heathrow Airport.

131118181439-heathrow-crowds-horizontal-gallery                                                                     Heathrow Airport, o terceiro aeroporto mais utilizado no mundo

Aumento do tráfego de passageiros

Segundo o departamento de transportes da cidade, Greater London Authority, o tráfego de passageiros nos aeroportos de Londres em 2031 será 300 milhões de pessoas, o dobro dos números atuais. O principal aeroporto de Londres, Heathrow Airport, que também é o aeroporto mais transitado na Europa e o terceiro mais utilizado no mundo, não possui infraestrutura para receber mais passageiros.  Por isso, a proposta de construção de uma nova pista nova no Heathrow Airport está em estudo, no entanto, para isso seria necessário a demolição de vilas inteiras.

Além disso, no começo deste ano, os chefes dos três aeroportos de Londres-  Heathrow Airport, Gatwick Airport e Stansted Airport-  pediram ao Governo que deixasse de construir pistas de pouso e decolagem adicionais, pois isto não resolveria os problemas de capacidade nos aeroportos.

O Governo de Reino Unido criou no ano passado a Comissão de Aeroportos de Reino Unido para estudar a capacidade dos aeroportos do sul da Inglaterra. No fim deste ano, será publicada uma lista com as soluções e, após as eleições gerais de 2015, se publicará o informe final para saber se o aeroporto-ilha será construído.

Ana Abril com informações da CNN e da BBC

Ana Abril (90 Postagens)

Estudante do último ano da dupla graduação em Jornalismo e Comunicação Audiovisual. Mora em Praga, na República Tcheca. Colunista da Revista Embarque.


Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários