Cinco dicas para 2016 ser um ano mais saudável

Comer mais alimentos naturais e dormir bem à noite pode trazer benefícios em longo prazo

13 de janeiro de 2016

Todo começo de ano estabelecemos metas para mudar de vida. Entre elas, ter uma alimentação e dia a dia mais saudáveis sempre estão como um dos principais objetivos. Então se você é uma pessoa que aproveita a virada do ano para começar do zero, confira cinco dicas que, se levadas a sério, podem trazer grandes benefícios para sua saúde em 2016.

1 – Coma mais alimentos mais naturais

A alimentação diária deve ser baseada em alimentos in natura ou minimamente processados, que são alimentos que foram submetidos a alterações mínimas, sem a utilização de agrotóxicos. Por exemplo, grãos secos, polidos e empacotados ou moídos na forma de farinhas, raízes e tubérculos lavados, cortes de carne resfriados ou congelados e leite pasteurizado.

2 – Evite os alimentos prontos para comer

Alimentos vendidos em pacotinhos prontos para comer, como biscoitos, salgadinhos e sopas são, em sua maioria, ultraprocessados, resultado de uma série de processos industriais. Estes produtos contêm muito açúcar, gordura saturada, sódio, substâncias químicas como conservantes, aromatizantes, estabilizantes, entre outras adições que prejudicam a saúde. Por consequência, possuem menos vitaminas, fibras e minerais recomendados para uma alimentação saudável.

3 – Faça exercícios

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a inatividade física é fator de risco chave para doenças crônicas não-transmissíveis como as doenças cardiovasculares, câncer e diabetes. É também o quarto principal fator de risco de morte – aproximadamente 3,2 milhões de pessoas morrem a cada ano em decorrência das doenças crônicas. No mundo, um em cada três adultos não pratica atividade física suficiente. A OMS recomenda 30 minutos por dia em cinco ou mais dias por semana.

4 – Positividade

Encarar a vida pelo lado bom pode parecer um clichê, mas ajuda bastante. O bom-humor ajuda a evitar altos níveis de estresse. O estresse é uma reação do organismo que ocorre quando vivenciamos situações de perigo ou ameaça. Esse mecanismo nos coloca em estado de alerta ou alarme, provocando alterações físicas e emocionais.

5 – Noites de sono completas

A insônia é um problema que afeta 40% dos brasileiros, segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS). E insônia não é só não conseguir dormir: ela pode ser caracterizada pela dificuldade de iniciar o sono, mantê-lo ou mesmo a percepção de que o sono não foi reparador. Quem dorme mal sente fadiga, se cansa facilmente, tem ardência nos olhos, irritabilidade, ansiedade e possui mais dificuldades de atenção e memória. Por isso, antes de dormir procure um ambiente calmo, silencioso e, de preferência, escuro.

 

Redação Revista Embarque com Blog da Saúde

Redação Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Fone: (11) 3101-1912

Comentários