Conheça as cargas aéreas mais transportadas pela Latam

Medicamentos, eletrônicos e têxteis são as cargas mais transportadas pela companhia no País, enquanto eletrônicos, peças de reposição e motores são os itens mais transportados em voos internacionais

Por: Redação da Revista Embarque - 30 de janeiro de 2024

 

A LATAM Cargo transportou nos compartimentos de carga de aviões dos passageiros e em aeronaves cargueiras mais de 110 mil toneladas domésticas para 45 destinos no Brasil entre janeiro e dezembro de 2023. Desse total, 60% dos transportes de cargas domésticas da LATAM em 2023 foram realizados em voos de/para os aeroportos de São Paulo/Guarulhos (33% de participação), Manaus (17% de participação) e Brasília (10% de participação). Os dados são da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).

Medicamentos, eletrônicos e têxteis são os itens mais transportados no Brasil em 2023 pela empresa cargueira. Na sequência do ranking aparecem cargas com diferentes características e diversidade, como alimentos perecíveis congelados e frescos, peças, maquinários, documentos, bebidas, entre outros. Já em voos entre o Brasil e o exterior, eletrônicos, peças de reposição e motores lideram o ranking, seguidos de itens como medicamentos, peixes, frutas e ovos.

“Esse levantamento reforça o nosso compromisso em oferecer oportunidades aos nossos clientes com segurança, agilidade e confiabilidade, garantindo o abastecimento de toda a cadeia de suprimentos e consumo tanto dentro do Brasil quanto entre o País e o exterior”, explica Otávio Meneguette, diretor da LATAM Cargo no Brasil.

No mercado internacional, a LATAM Cargo transportou entre o Brasil e 130 aeroportos no exterior mais de 60 mil toneladas entre janeiro e dezembro de 2023 nos compartimentos de carga de aviões dos passageiros e de aeronaves cargueiras.

Das 60 mil toneladas transportadas internacionalmente pela LATAM Cargo no Brasil, 90% correspondem à exportação em 2023. Desse volume, 98% são de cargas secas – como eletrônicos, peças de reposição e motores -, além de frutas, ovos e pescados.

Na exportação, 87% das cargas são provenientes de São Paulo/Guarulhos (68% de participação) e Campinas/Viracopos (19% de participação). Os principais destinos concentram 50% dessas cargas e são: México (17% de participação), Estados Unidos (17% de participação), Reino Unido (8% de participação) e Espanha (8% de participação).

Já do volume de cargas movimentadas entre o Brasil e o exterior, 10% correspondem à importação em 2023. Desses transportes, 98% são de cargas secas – como eletrônicos, peças de reposição e motores, além de frutas e medicamentos.

Na importação para o Brasil, as cargas têm origem principalmente do Peru (31% de participação), Estados Unidos (11% de participação), Chile (9% de participação) e Argentina (9% de participação). Os principais destinos nacionais que recebem 92% dessas cargas são São Paulo/Guarulhos (68% de participação), Campinas/Viracopos (21% de participação) e Manaus (3% de participação).

(Visited 116 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com