Fotógrafo faz ensaio com mulheres paquistanesas vítimas da violência doméstica

6 de março de 2014

Esta foi a maneira encontrada por elas de quebrar o silêncio e gritar por socorro.

Muitas mulheres são vítimas da violência doméstica e sofrem caladas. Aqui no Brasil, a cearense Maria da Penha se tornou símbolo da luta contra a violência à mulher, após vencer o medo e denunciar seu companheiro. Hoje, o nome de Maria virou lei, que coibe esse atentado à integridade física das brasileiras.

Mas em países onde as mulheres são discriminadas apenas por ter nascido mulher, a situação é muito mais alarmante. No Paquistão, por exemplo, elas são atacadas com ácido por homens que tiveram as propostas de casamento negadas ou, pelo próprio pai, que não aceita o nascimento de uma filha mulher.

Para conscientizar a todos, e mostrar que esse tipo de violência é inaceitável, o fotógrafo espanhol Emilio Morenatti fez um ensaio com mulheres, que felizmente, sobreviveram à brutalidade de homens que agem como selvagens.

O fotógrafo constatou que, apesar da gravidade, quase todas as vítimas se calam, por medo de represálias da comunidade e da própria família. As marcas deixadas pela violência são chocantes. Acompanhe: 

btPNRTQ - Imgur gLXt2Rv Iim24l8 - Imgur J0fHCMk - Imgur JGg1d3k - Imgur K5YhrSg - Imgur oVwDSSz - Imgur TVoJOdq vflXyoB - Imgur WUfd4jp - Imgur

(Visited 3.391 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446