Amazon compra onze jatos usados Boeing 767-300

A compra reforçará a capacidade própria de entrega da companhia, que há um ano já entregava mais da metade de todos os seus pacotes nos EUA

Por:  Vivaldo José Breternitz é Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo - 14 de janeiro de 2021

A  Amazon, gigante norte-americana de tecnologia, anunciou a compra de onze jatos usados Boeing 767-300 das companhias aéreas Delta e WestJet. É a primeira vez que a empresa adquire aviões; ela tem aumentado constantemente sua capacidade de carga aérea por meio de contratos de arrendamento, mas agora passa a ser proprietária de aeronaves, pretendendo chegar ao final de 2022 com 85 delas, próprias e arrendadas. É uma frota de tamanho respeitável; a título de comparação, basta lembrar que a Gol possui cerca de 135 aviões.(Foto:  Tobias Rehbein |Pexels)

O negócio mostra como é bom ter dinheiro em caixa: ocorre em um momento em que a Amazon bateu recordes de vendas e os preços dos aviões caíram devido à pandemia, pois as companhias aéreas vêm reduzindo suas frotas.

A compra reforçará a capacidade própria de entrega da Amazon, que há um ano já entregava mais da metade de todos os seus pacotes nos Estados Unidos. Alguns analistas acreditam que ela pretende operar toda a sua cadeia de logística e encerrar seu relacionamento com empresas como FedEx e UPS, embora a Amazon diga que pretende continuar trabalhando com outras transportadoras.

A compra dos aviões ressalta a importância que a Amazon vem dando à logística, pois recentemente adquiriu a startup de carros autônomos Zoox, participou de várias rodadas de financiamento para a empresa de veículos elétricos Rivian, que está projetando uma van movida a bateria e contribuiu para a rodada de financiamento de US$ 530 milhões para a startup Aurora de veículos sem motorista, que acabou de adquirir a divisão de carros autônomos do Uber.

Não se pode esquecer que a Amazon se interessa também pela utilização de drones, tendo recebido recentemente aprovação da Federal Aviation Administration americana para operar drones comercialmente, abrindo caminho para entregas em caráter experimental utilizando esses veículos.

São negócios vultosos, que tornam a Amazon ainda mais poderosa, mas que reforçam a necessidade de que a sociedade vigie empresas desse porte.

Vivaldo José Breternitz é Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

(Visited 111 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446