Brasil e EUA planejam parcerias na Aviação Civil

3 de junho de 2014

Segundo o ministro Moreira Franco o país norte americano pode colaborar com a aviação regional

O ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, esteve reunido com o Secretário de Transportes dos Estados Unidos da América, Anthony Foxx, para discutir parcerias na área de aviação civil entre os dois países. Moreira Franco destacou a importância que o modal aéreo tem para o desenvolvimento econômico e social do Brasil e ressaltou os benefícios da parceria com os Estados Unidos.
“Por ser um país de dimensões continentais como o Brasil, os Estados Unidos pode colaborar com o programa de aviação regional, com destaque para a avaliação da política de subsídios aplicada pelo governo estadunidense”, disse Moreira Franco.
Segundo Anthony Foxx, a questão dos subsídios será tema de debates nos Estados Unidos no próximo ano. Ele falou ainda sobre o novo sistema de infraestrutura implantado em alguns aeroportos regionais americanos, que prescinde de grande número de torres de controle.
A ideia é que a aviação regional faça parte da segunda fase da Parceria em Aviação Civil, em curso entre as autoridades de aviação dos dois países. A primeira fase da parceria, reuniu diversos projetos de cooperação técnica nas áreas de segurança, planejamento de gestão aeroportuária e capacitação.
O ministro Moreira Franco aproveitou a oportunidade e fez uma rápida apresentação sobre o sistema de concessões dos aeroportos brasileiros, cujo principal objetivo é a atração de capital para a melhoria da infraestrutura aeroportuária. Ambas as autoridades salientaram que o Acordo de Serviços Aéreos Brasil-EUA, assinado em 2011, representa um marco na integração aérea entre os dois países. O acordo regula o número e a frequência de voos entre os dois países.

Bom Dia, Ministro
Durante conversa com radialistas de todo o país, no programa Bom Dia, Ministro desta terça-feira (3), Franco destacou que o fundamental para o período do mundial é o Brasil estar preparado para atender a demanda aeroportuária. “É claro que temos problemas. Na nossa própria casa temos alguns. No aeroporto não é diferente. É fundamental entender se vamos atender sem transtorno e com tranquilidade os passageiros. Em Salvador, por exemplo, recebemos cerca de 3 milhões de passageiros no Carnaval. Muito mais do que na Copa e atendemos bem”, exemplificou.
O ministro ainda lembrou que que intervenções nos aeroportos terão que ser feitas sempre, mas que os terminais estarão prontos para o século 21. ”O novo objetivo é ter novos aeroportos no País. Te asseguro que estamos preparados”, afirmou.
Moreira Franco também ressaltou as providências da presidenta Dilma Rousseff para evitar problemas gerenciais nos aeroportos, como grandes filas, falha em atendimento e embarque. “A Infraero vai ter que melhorar e prestar serviços melhores. Estamos fazendo mudanças de organização nos aeroportos. Existe uma autoridade máxima nos aeroportos e cada um tem a sua comissão. Isso permite que exista um responsável por questões emergenciais”, destaca.

Com informações da Secretaria da Aviação Civil

(Visited 117 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446