Dia da Visibilidade Trans marca luta por respeito e combate à transfobia

É também um momento de reafirmar e somar forças por inclusão social, segurança pública e educação

28 de janeiro de 2022

Neste sábado, 29 de janeiro, é comemorado o Dia Nacional da Visibilidade de Travestis e Transexuais. A data foi instituída em  2004, quando pessoas trans e travestis foram a Brasília pela primeira vez e realizaram um ato para lançar a campanha Travesti e Respeito, no Congresso Nacional.

A data simboliza a luta de travestis e de transexuais por direitos e pelo reconhecimento de suas pautas e de suas identidades. É também um momento de reafirmar e somar forças para o combate cotidiano à transfobia (aversão ou discriminação contra a população trans), realidade cruel que muitas vezes afasta pessoas trans do ambiente educacional ou de trabalho, atentando contra o próprio direito à vida.

Segundo a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), o Brasil é o país que mais mata trans no mundo. Só em 2020, foram registrados 175 assassinatos. A Associação informa que a expectativa de vida de uma pessoa trans no Brasil é de 35 anos, número que representa menos da metade da expectativa de vida média da população brasileira, que é de 76 anos.

A Revista Embarque apoia as organizações que lutam por inclusão social, segurança pública, educação e, em especial, políticas de combate a transfobia.

(Visited 123 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446