Eleita a melhor classe executiva, Swiss investe em luxo

29 de junho de 2014

A companhia aérea informa que  não visa o exagero, como de empresas como a Emirates

Ao perguntar a um comissário de voo da Swiss qual o melhor vinho para harmonizar com sua comida, é bem provável que você tenha a impressão de estar falando com um sommelier. Pelo menos essa é a estratégia da companhia aérea suíça: ser altamente luxuosa, mas sem ostentação. “Buscamos ser elegantes e formais. A ideia é proporcionar aos passageiros uma experiência de luxo, mas sem o exagero de empresas como a Emirates”, afirma Arturo Kelmer, executivo de marketing da Swiss. Segundo ele, o “luxo discreto” é uma demanda da clientela europeia.

Melhor classe executiva
No ano passado, a companhia ganhou o World Travel Awards de melhor classe executiva da Europa pela terceira vez seguida. O prêmio, concedido pela consultoria britânica Skytrax, é considerado o Oscar da aviação. O conforto da poltrona é um dos destaques. Equipada com colchão de ar, ela infla ou murcha de acordo com a necessidade de maciez exigida pelo cliente. Sem contar as diversas funções de massagem.
A gastronomia é outro ponto alto. A cada três meses, a companhia fecha parceria com um chef suíço diferente. “A Suíça tem influências da culinária alemã, francesa e italiana. A cada 90 dias escolhemos um chef com estrelas Michelin ou premiado pelo guia francês Gault & Millau de uma diferente região para cuidar do nosso cardápio”, diz Kelmer. A empresa opera um voo diário de São Paulo a Zurique. E o conforto continua no desembarque. No lounge de chegada à Suíça, é possível tomar banho, ter a roupa passada e dormir em um quarto aconchegante.

Com informação da FORBES Brasil 

(Visited 473 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446