GRU Airport investirá R$ 200 milhões para melhorar terminais 1 e 2

23 de setembro de 2014

As obras têm previsão de entrega no segundo semestre de 2016

O Aeroporto Internacional de Guarulhos, o maior do País, começa em outubro a nova fase de sua expansão, com a reforma dos terminais de passageiros 1 e 2. O plano de remodelagem dos terminais foi apresentado na segunda-feira (22) ao ministro da Aviação Civil, Moreira Franco.

As obras, com previsão de entrega no segundo semestre de 2016 e investimento de R$ 200 milhões, visam aumentar a capacidade e o conforto dos dois terminais, que respondem pela maior parte da movimentação de passageiros em Guarulhos.

O projeto ampliará setores-chave do aeroporto, como check-in, restituição de bagagem e saguões de embarque e desembarque. As atuais estruturas metálicas serão removidas, assim como os balcões de check-in que ficam próximos às portas de entrada dos dois terminais. Com isso, a largura do corredor de circulação nos saguões vai passar de 3 metros para 7 metros. O Terminal 1 passará a ser utilizado apenas para vôos domésticos; o 2, para domésticos e internacionais de curta distância. A área de lojas e restaurantes será expandida na área restrita, ganhando o nome de “Avenida GRU”.

Remodelagem

O setor de raio-X também será centralizado. Hoje há quatro entradas para a inspeção, duas em cada terminal. Após a remodelagem, todos os passageiros terão acesso à área de embarque por um único local. “Essa mudança trará um ganho considerável em eficiência operacional e segurança, uma vez reduziremos o número de entradas para a área restrita”, afirmou Antônio Miguel Marques, presidente da GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto.

Novo patamar

Segundo Moreira Franco, a reforma nos dois terminais colocará o aeroporto num novo patamar de excelência, algo que já havia começado com a entrega do Terminal 3, para voos internacionais. Ele lembrou que a situação atual dos terminais 1 e 2 tem gerado insatisfação nos passageiros, de acordo com a pesquisa trimestral de percepção do usuário realizada pela Secretaria de Aviação Civil. “Nossas pesquisas trimestrais têm o principio de instituir a meritocracia no sistema. E elas colocavam o aeroporto de Guarulhos numa situação muito ruim, algo que nos incomodava. Afinal, estamos implantando uma política de aviação civil com o objetivo de fazer uma mudança de patamar e colocá-la no século 21”, afirmou.

“É sempre mais difícil fazer reforma do que obra nova. Aqui em Guarulhos será feita uma obra com o aeroporto em funcionamento. Temos a experiência de uma obra grande no aeroporto de Brasília. A partir da experiência de Brasília, Guarulhos vai dar atendimento melhor e transtorno menor aos passageiros”, prosseguiu o ministro.

Com informações da SAC

(Visited 1.052 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446