Pesquisa aponta que 80% da categoria aeroviária tem fadiga no trabalho

O levantamento é do Sindicato Nacional dos Aeroviários e foi realizado de forma online.

Por: Redação da Revista Embarque - 31 de maio de 2023

Levantamento realizado pelo SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários) aponta uma realidade preocupante nas condições de trabalho dos funcionários das empresas aéreas nos aeroportos. Aproximadamente 80% da categoria aeroviária sofre com grande fadiga no ambiente de trabalho.  A pesquisa foi realizada no começo do ano de forma on-line com as trabalhadoras e trabalhadores. Foto: Freepick

Segundo o SNA, o cansaço extremo pode afetar a segurança de voo e é um fator decisivo nos casos de acidente de trabalho de doenças ocupacionais, a fadiga extrema implica na segurança de voo,
pois os profissionais em estado de cansaço extremo ficam suscetíveis a erros.

“As empresas impõem uma demanda excessiva de trabalho, mas o contingente é muito pequeno. Há grande cobrança, além da exigência de um profissional multifuncional, que fica sobrecarregado. O resultado: grande estresse e a necessidade de extrapolar o horário da jornada de trabalho”, informa comunicado publicado no Instagram da entidade.


Campanha do SNA 

Propostas para mudar essa  situação

O SNA apresenta algumas  iniciativas para as empresas áreas  mudarem esse cenário: aumentar o quadro de funcionários para a demanda de trabalho; oferecer treinamento aos líderes, supervisores e gerências, para que saibam atuar de forma apropriada nos momentos de crise, em vez de apenas adotarem ameaças e intimidações. Também propõe que é necessário as empresas investirem no tratamento pessoal e fiscalizar a atuação das empresas de serviços auxiliares, que lideram nas denúncias sobre descumprimentos da Normas Regulamentoras do Trabalho e da legislação trabalhista.

(Visited 169 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com