Recuperação do turismo internacional é prevista para 2021, aponta OMT

A entidade avalia que a vacina contra a Covid-19 irá restabelecer a confiança dos viajantes

Por: Redação Revista Embarque com OMT - 28 de dezembro de 2020

As chegadas de turistas internacionais despencaram em 75% durante em 2020 devido à pandemia do coronavírus. Os dados são da Organização Mundial do Turismo (OMT) -agência especializada das Nações Unidas para tratar do turismo global. (foto: Keith Chan | Unplash)

Segundo a entidade, 900 milhões de turistas não viajaram esse ano e o setor de turismo global amarga prejuízo de US$ 1,1 trilhão em receitas internacionais  e isso representa mais de 10 vezes o prejuízo registrado em 2009, quando o mundo sofria o impacto da crise econômica.

O secretário-geral da agência, Zurab Pololikashvili, disse que a vacina contra a Covid-19 irá restabelecer a confiança dos viajantes, no entanto,  ainda existe um longo caminho para a recuperação dessa crise.

O chefe da Organização Mundial do Turismo disse que é preciso agir mais para garantir a abertura segura das fronteiras ao mesmo tempo em que se apoia os postos de emprego e negócios do turismo.

ONU News/Jing Zhang | Pessoas usam máscaras enquanto esperam chegadas no Aeroporto Internacional Bao’an em Shenzhen, na China.

Novas medidas
As perdas econômicas causadas pela pandemia podem chegar a US$ 2 trilhões do Produto Interno Bruto, PIB, global. A Ásia-Pacífico foi a primeira região a sofrer o impacto da crise e continua sendo a com maior número de restrições até hoje. Ali, a queda de chegadas foi de 82% este ano.

Já o Oriente Médio teve uma redução de 73% e a África de 69%. As chegadas internacionais na Europa e nas Américas caíram 68%. A Europa notificou perdas entre 72% e 76% entre setembro e outubro se comparada a outras regiões. Ali, a diferença foi a recuperação leve entre julho e agosto. Mas o ressurgimento das ondas de contaminação causou novas medidas de contenção da pandemia.

Ainda assim, a Europa continua sendo a região com relaxamento de normas em mais destinos turísticos. A maioria ocorreu nos países do Tratado de Schengen.

EUA, Alemanha e França
As Américas tiveram leve recuperação no mês de junho e quedas ligeira de chegadas internacionais durante todo mês de outubro. Isso se deu por causa da reabertura de alguns destinos em países caribenhos.

Os dados da OMT apontam uma demanda fraca por viagens ainda que em grandes mercados como Estados Unidos, Alemanha e França, o setor tenha mostrado alguns sinais de recuperação nos últimos meses. Já o turismo doméstico continua crescendo na China e na Rússia.

A agência da ONU informou que a proporção de destinos fechados caiu de 82% no fim de abril para 18% no início de novembro, com base em chegadas internacionais.

Os cenários para 2021-2024 da OMT indicam uma recuperação para o segundo semestre do próximo ano. Mas para reerguer com taxas ao nível de 2019, o mundo deverá precisar de dois anos e meio a quatro anos.

(Visited 106 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446