Especialista explica se coronavírus pode infectar pets

Para protegê-los de vírus específicos é indicada a imunização dos animais com as vacinas disponíveis no mercado.

18 de março de 2020

Os avanços do coronavírus pelo mundo vem preocupando a população. No Brasil, foram confirmados 424 casos da doença, e de acordo com dados do Ministério da Saúde, outros 1486 estão em investigação.

O primeiro caso suspeito de contaminação pelo coronavírus em um cão foi em  Hong Kong, na China. O anúncio acendeu o alerta em tutores de pets pelo mundo, muitos inclusive estão utilizando máscaras para proteger os animais, mas será que os cães e gatos também são susceptíveis à doença?

De acordo com o médico veterinário e Gerente Técnico da Unidade Pet da Ceva Saúde Animal, Claudio Rossi, atualmente não há evidências que os pets possam ser infectados pelo vírus.

“Neste momento, não há indícios de que cães e gatos possam ser contaminados pela cepa de coronavírus que está circulando e preocupando o mundo todo. Também não há evidências da transmissão da doença de animais para humanos e vice-versa”, afirma.

Como em todo caso de epidemia, a prevenção é sempre a melhor opção. A associação Mundial de Veterinários de Pequenos Animais (WSAVA) recomenda que nos locais onde existem casos confirmados de coronavírus, os tutores lavem as mãos antes de interagir com seus pets e, se estiverem doentes, usem máscaras quando perto deles. O uso de máscaras nos animais não é necessário.

“O indicado é que o tutor, caso esteja doente, restrinja o contato com os pets e outros animais, assim como faria com outras pessoas. Este é um comportamento de precaução, de cuidado, embora não haja relatos de cães, gatos ou de outros animais adoecendo por ação deste novo vírus”, explica Rossi.

Vale ressaltar que cães e gatos têm os seus “próprios” coronavírus, que são conhecidos há décadas e não são transmitidos para humanos. Para proteger os pets desses vírus espécie-específicos , é indicada a imunização dos animais com as vacinas disponíveis no mercado, respectivamente.

“O coronavírus canino, que pode causar diarreia leve a moderada, e o coronavírus felino, que pode causar peritonite infecciosa felina (PIF), são ambos alfa-coronavírus. Esses coronavírus não estão associados ao atual surto de coronavírus que vem afetando os humanos.”, finaliza Rossi.

(Visited 106 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446