Indústria da Aviação e trabalhadores cobram medidas para frear desemprego

O fechamento nas fronteiras e as medidas de quarentena fecharam a aviação, alertam as entidades

Por: Redação da Revista Embarque - 28 de novembro de 2020

Sete meses desde que a Organização Mundial da Saúde declarou a pandemia global de Covid-19, a aviação continua a ser um dos setores mais afetados pela crise. A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) estima que a indústria não irá se recuperar aos níveis de 2019 até pelo menos 2024.

Apoio ao setor de aviação – uma indústria que tem repatriado cidadãos e mantido cadeias de suprimentos e equipamentos médicos essenciais durante toda a pandemia – tem sido insuficiente para prevenir milhares de perdas de emprego. Em todo o mundo, 4,8 milhões de empregos de trabalhadores da aviação estão em risco.

Agora está claro que o transporte aéreo está em uma crise prolongada. Os governos precisam de uma estratégia clara e coordenada para reconstruir a aviação, incluindo apoio financeiro imediato, substituição das exigências de quarentena pelo teste sistemático de passageiros e trabalho com empregadores e sindicatos para apoiar a recuperação da indústria em longo prazo.

Preocupadas com o setor, a IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo) e a ITF (Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes) publicaram uma declaração conjunta pedindo intervenção urgente dos governos para impedir uma catástrofe de desemprego na indústria da aviação.

“As empresas aéreas já cortaram o máximo possível de custos, mas, sob as atuais condições, só resta dinheiro para 8 meses e meio. Dezenas de milhares de trabalhadores já perderam o emprego e, a não ser que os governos forneçam mais auxílio financeiro, é provável que esse número aumente para centenas de milhares”, disse Alexandre de Juniac, diretor-geral e CEO da IATA.

O executivo disse que a aviação desempenha um papel essencial ao conectar nações e transportar cargas essenciais, e é do interesse dos governos oferecer mais ajuda financeira para manter a viabilidade da indústria.

Para Stephen Cotton, secretário-geral da ITF, a indústria global da aviação está em uma situação de crise prolongada. “Até o fim do ano, quase 80% dos planos de reposição salarial terminarão e, se não houver intervenção urgente dos governos, teremos a maior crise de desemprego jamais vista na indústria”, alerta.

Segundo e dirigente, os trabalhadores em aviação do mundo precisam que os governos lhes ofereçam apoio financeiro que irá proteger seus empregos e comprometam-se a trabalhar com os sindicatos e os empregadores para apoiar a recuperação da indústria em longo prazo.

“A força de trabalho da aviação é uma força de trabalho qualificada.Se os governos deixarem de atuar e apoiar a aviação, eles não só ferirão a indústria, mas os impactos atingirão duramente a sociedade como um todo”, disse.

Reabertura das fronteiras e apoio financeiro

Além da reabertura das fronteiras com testes de COVID-19 antes da partida e apoio financeiro, as organizações também pedem aos governos que criem um guia de implementação para recuperação da indústria em longo prazo, incluindo investimento em treinamento e qualificação da força de trabalho, e em tecnologias verdes, principalmente combustíveis sustentáveis para a aviação.

A capacidade e a velocidade de recuperação da covid-19 dos países está intimamente ligada à recuperação da conectividade aérea global. Intervenção e investimento dos governos, no entanto, não deve só apoiar a indústria do transporte aéreo agora, mas também garantir que são adequados à finalidade e capazes de suportar o retorno do mundo à normalidade após a pandemia.

A IATA e a ITF  pedem aos governos do mundo que:

  • Forneçam apoio financeiro continuado para a indústria da aviação.
  • Priorizem um esquema sistemático globalmente harmonizado de testes antes da partida para todos os passageiros.
  • Comuniquem aos cidadãos a necessidade de seguir protocolos de biossegurança, tais como o uso de máscaras faciais durante as viagens aéreas e as sanções que possam ser impostas em caso de descumprimento para prevenir comportamentos rebeldes e indisciplinados
  • Incentivem o investimento em tecnologias verdes, especialmente em combustíveis de aviação sustentáveis para ajudar a reconstruir a indústria após a COVID-19.
  • Criem um guia de implementação para recuperação em longo prazo, incluindo investimento em treinamento e qualificação da força de trabalho.
(Visited 136 times, 1 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com
Email: jornalismo@midiaconsulte.com

Fone: (11) 96948-7446

Whatsapp: (11) 96948-7446