SITA aprova metas de redução de emissões na aviação

O compromisso da empresa é em alcançar o carbono líquido zero no setor

Por: Redação da Revista Embarque - 21 de novembro de 2023

A  SITA, empresa global de TI para aviação, anunciou que suas metas de redução de emissões de carbono no curto e no longo prazo foram validadas pela iniciativa Science Based Targets (SBTi). A medida está alinhada com os esforços para limitar o aumento da temperatura global a 1,5°C e com o próprio compromisso da SITA, assumido em 2022, de reduzir e trabalhar ativamente para alcançar um equilíbrio de emissões de carbono.

A comprovação dos objetivos da SITA é um passo fundamental para tornar a meta de carbono líquido zero real até 2050. A rigorosa validação garante que os compromissos de ação sustentável da SITA estejam alinhados com a ciência climática e com o Padrão Net-Zero da SBTi, que oferece às empresas uma estrutura clara para desenvolver e atingir suas metas.

“A posição de sustentabilidade da SITA é clara: consideramos a mudança climática como a questão mais urgente que nosso planeta enfrenta. Apoiamos firmemente o apelo da SBTi para que as empresas tomem medidas imediatas e urgentes para estabelecer metas ambiciosas de redução de emissões, de acordo com a ciência climática mais recente, a fim de limitar o aquecimento global a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais”, afirmou David Lavorel, CEO da SITA.

 

O compromisso da SITA em alcançar o carbono líquido zero pode ser dividido entre as seguintes áreas: 

  • Reduzir emissões: A empresa tem como meta a redução das emissões de gases de efeito estufa em 46,2% até 2030 e uma redução mínima de 90% até 2050, trabalhando a partir de dados de 2019. Embora as emissões de escopo 1 estejam sob o controle direto da SITA, as emissões de escopo 2 e 3 fazem parte indiretamente da pegada de carbono da companhia em toda a sua cadeia de valor.
  • Fornecimento responsável: A SITA garantirá que 50% de seus fornecedores, por despesa, e que abrangem bens e serviços adquiridos, tenham metas climáticas até o ano fiscal de 2027. Os novos fornecedores serão selecionados com base nos critérios ambientais exigidos pela SITA.
  • Energia renovável: A empresa está comprometida com a transição para o consumo de 80% de energia de fontes renováveis até 2025, chegando a 100% até 2030. A meta será alcançada por meio de intervenções, como a otimização do consumo de energia nos escritórios da SITA e o fornecimento de energia renovável sempre que possível.
(Visited 196 times, 2 visits today)

Redação Revista Embarque

Email: embarque@revistaembarque.com